Os 10 motivos do seu site não aparecer no Google



Confira para não fazer igual

O primeiro passo para produzir um site, é o esclarecimento de qual assunto será abordado e a quem queremos atingir. É necessário que o dono deste tenha em mente que o site será acessado por diversas pessoas com interesses diferentes.

Disponibilizamos algumas dicas para os iniciantes que desejam ter sucesso no tráfego do seu site e retorno do seu trabalho. Além disso, as informações servem também, para aqueles que já possuem uma página.

O Google possui um robô que “varre” os sites da internet, por meio de um algorítimo definido. Ele realiza o processo de segmentação em função da relevância do conteúdo.

Os resultados são definidos por:

1. Consistência do conteúdo: o texto relacionado ao produto/serviço oferecido. Quando o conteúdo não tem haver com o que é proposto fica difícil identificar, principalmente sem o uso de palavras-chave.
2. Linguagem de programação: sites em Flash Player, por exemplo, são esteticamente bonitos, porém só recentemente o Google criou técnicas de verificação para estes tipos de sites e ainda muito rudimentar.
3. Textos em imagem: não são reconhecidos e não agregam valor na formação do site
4. Título: todo site que não tem títulos diversificados para cada assunto não é bom para seu desenvolvimento.
5. Splash page: uma página inteira de introdução de um site ou avisos chatos de vendas não é uma boa escolha. O robô do Google não vai conseguir ler esta página.
6. Falta de texto: não tem como o Google ranquear uma página sem palavras ou textos que ultrapassaram a quantidade limite.
7. Branding: palavras ou expressões conhecidas devem estar relacionadas a seu site. Sem elas, o produto/serviço/marca pode passar despercebido.
8. Uso de frames: os mecanismos não posicionam bem sites que contenham frames, popups e links em janelas externas.
9. Atualização do conteúdo: o site não deve ser esquecido, pois senão pode perder posições.
10. Nome do domínio: deve-se criar um nome chamativo e bem popular, para não complicar na hora da busca.

É fundamental lembrar que o Google faz a leitura do assunto abordado como uma criança de 12 anos, ou seja, não adianta publicar conteúdos com temas para leigos com um vocabulário complicado, o mais importante é que seja claro e objetivo.

1 comentário

Adicione o seu
  1. 1
    luiz

    otimas observaçoes
    mas tenho muitas duvidas ainda sobre ese seguimento de midia
    pois trabalho com mida impressa na minha cidade e gostaria de consegir montar uma rede de anuciantes que tenha como alvo avisos a populaçao de coisa do cotidiano da propria cidade (com testos curtos mas intereçantes vcs poderiao me ajudar) obrigado

+ Deixe um comentário